CIRURGIA DE HÉRNIA DE DISCO MENOS INVASIVA TEM SUA EFICÁCIA COMPROVADA EM TESE DE MÉDICO DO VITA

 In Notícias

O ortopedista do Vita, Guilherme Meyer, constatou que a técnica de cirurgia de hérnia de disco menos invasiva (discectomia endoscópica) é tão eficaz quanto a tradicional (microdiscectomia) e ainda possibilita, ao paciente, sentir menos dores no pós-operatório.

Especialista em coluna, o médico do Vita, Guilherme Meyer, teve sua dissertação de mestrado, sobre técnicas de cirurgia de hérnia de disco, aprovada na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) no dia 21 de janeiro.

Sob o título “Estudo randomizado comparativo entre discectomia endoscópica e microdiscectomia aberta para tratamento da radiculopatia por hérnia de disco lombar”, o trabalho de Meyer comparou a eficácia das duas técnicas de cirurgia de coluna, muito utilizadas em casos de hérnia de disco.

A discectomia endoscópica é uma técnica de cirurgia menos invasiva, desenvolvida mais recentemente, enquanto microdiscectomia é uma técnica-padrão, com resultados excelentes e comprovados.

DISCECTOMIA ENDOSCÓPICA: MENOS DORES NO PÓS-OPERATÓRIO

“Essa tese aconteceu graças ao estágio que fiz, por um ano, na Coréia do Sul, em 2012, quando eu aprendi a respeito de técnicas cirúrgicas menos invasivas, incluindo a utilização da endoscopia em cirurgias de coluna”, diz Meyer.

“Essa tese aconteceu graças ao estágio que fiz, por um ano, na Coréia do Sul, em 2012, quando eu aprendi a respeito de técnicas cirúrgicas menos invasivas, incluindo a utilização da endoscopia em cirurgias de coluna”, diz Meyer.

Por meio de estudo prospectivo randomizado (que escolhe os pacientes estudados de forma aleatória e os acompanha no pós-operatório), Meyer considerou inúmeras variáveis importantes para comparar a eficácia das técnicas.

Uma das variáveis consideradas, e de importância incontestável, é a dor no pós-operatório. “Acompanhamos 47 pacientes ao longo de um ano e percebemos que as duas abordagens são igualmente eficazes. Entretanto, a discectomia endoscópica leva vantagem quando se considera a dor no pós-operatório até o terceiro mês de seguimento”, explica Meyer.

O doutor do Vita conta de onde surgiu a inspiração para que escolhesse o tema de estudo do seu mestrado. “Essa tese aconteceu graças ao estágio que fiz, por um ano, na Coréia do Sul, em 2012, quando eu aprendi a respeito de técnicas cirúrgicas menos invasivas, incluindo a utilização da endoscopia em cirurgias de coluna.”

Recommended Posts

Leave a Comment