MÉDICO DO VITA APRIMORA TÉCNICAS CIRÚRGICAS EM WORKSHOP NOS EUA

 In Notícias

Especialista em ombro e joelho, Alberto Terrivel esteve no evento realizado em Miami (EUA), que se propôs a aprimorar técnicas cirúrgicas para fraturas de membros inferiores e superiores a partir de novas tecnologias, como placas, parafusos, hastes e outros instrumentos recém-desenvolvidos, que estão chegando ao Brasil.

O ortopedista do Vita, especialista em joelho e ombro, Alberto Terrivel, participou, nos dias 04 e 05 abril, na cidade de Miami (EUA), de workshop de técnicas cirúrgicas para fraturas nos membros inferiores e superiores, direcionado a cirurgiões brasileiros. O evento se propôs a aprimorar técnicas cirúrgicas a partir de novas tecnologias, como novos tipos de placas, parafusos, hastes e outros instrumentos recém-desenvolvidos, que estão chegando agora ao Brasil.

Além de discussões de caso, os participantes do workshop tiveram também aulas práticas e foram orientados por médicos que são referência no tratamento de fraturas em todo mundo. “Um dos professores foi o cirurgião norte-americano especialista em fratura que escreveu alguns capítulos dos livros que regem as normas para o tratamento de fraturas no mundo todo, Dr. Raymond White”, explica o ortopedista do Vita.

 Terrivel destaca, do evento, a oportunidade de trocar experiências e conhecimentos técnicos com cirurgiões do Brasil inteiro. “É sempre um grande aprendizado. Por isso, é importante participar desses encontros”, completa.
Terrivel destaca, do evento, a oportunidade de trocar experiências e conhecimentos técnicos com cirurgiões do Brasil inteiro. “É sempre um grande aprendizado. Por isso, é importante participar desses encontros”, diz.

OS DESTAQUES DO WORKSHOP DE TÉCNICAS CIRÚRGICAS

Terrivel destaca, do evento, a oportunidade de trocar experiências e conhecimentos técnicos com cirurgiões do Brasil inteiro. “É sempre um grande aprendizado. Por isso, é importante participar desses encontros.”

Em termos de novidades tecnológicas, o ortopedista do Vita destaca o lançamento de placa usada para fraturas periprotéticas, que acontecem no entorno de um componente protético (prótese). “Quando o paciente tem uma prótese de quadril ou joelho, por exemplo, e sofre uma fratura próxima à prótese, essa placa possibilita a fixação do osso sem a necessidade de mexer na prótese.”

Segundo Terrivel, em relação a tecnologias mais antigas, ela oferece mais opções: uma quantidade de parafusos maior e outros componentes que aumentam sua eficiência.

Recommended Posts

Leave a Comment