Home > Especialidades > Ortopedia > Ombro

Ombro

Definição de ombro: O que é? Como funciona?

É a articulação com maior movimento de todo o membro superior. Ela é composto por dois ossos principais: a escápula e o úmero. A parte da escápula revestida de cartilagem é chamada glenóide e é essa que amortece o impacto e permite os movimentos do ombro.

Doenças do Ombro

1) Lesão do Manguito rotador

O que é? 

O Manguito Rotador é composto pelos quatro tendões dos músculos do ombro. Esses tendões ajudam a ligar o osso do braço (úmero) ao ombro. A lesão no Manguito é composta por qualquer irritação ou dano à qualquer dos seus tendões (Suprespinhal, Infraespinhal, Redondo menor e Subescapular). Geralmente ela é causada por quedas ou lesões por esforço repetitivo.

Sintomas

O sintoma principal é a dor, principalmente ao realizar algum movimento que eleve o braço, como pentear o cabelo. As lesões dos tendões do ombro causam com frequência dor noturna (acorda pela manhã com dor ou até acorda a noite por dor). O paciente também pode ter fraqueza muscular e perda dos movimentos.

Quando procurar um médico?

Ao sentir muita dor no ombro, fraqueza e incapacidade de realizar movimentos ou se estiver com dor no local há mais de uma semana.

Causas

A principal causa de lesão do manguito rotador e o encontro (impacto) do tendão contra o osso que faz as vezes de teto do ombro (o acrômio). Essa lesão é chamada de Síndrome do impacto subacromial. A lesão causa danos nos músculos e tendões.

As possíveis causas de dor são:

  • Tendinites (inflamação do tendão);
  • Bursite (o ombro possui um saco de líquido, quando ela fica irritada surge a bursite);
  • A Bursite ocorre como uma proteção do nosso corpo, para proteger os tendões. É como se fosse um “air bag” de carro, que infla para proteger o impacto no tendão;
  • Desgaste dos tendões (rupturas parciais);
  • Rupturas completas dos tendões.

Complicações

Entre as possíveis complicações da síndrome do impacto subacromial estão:

  • Ruptura do tendão;
  • Lesão no nervo;
  • Rigidez articular;
  • Perda dos movimentos;
  • Inflamação crônica.

Preparando-se para a consulta

Para auxiliar seu médico no diagnóstico você pode trazer as respostas para as seguintes perguntas:

  • Há quanto tempo você está com dor no ombro;
  • Você tem algum hobby que poderia causar essa dor;
  • Tem fraqueza ou dormência no braço ou na mão;
  • Tem dor ao deitar-se;
  • Existe algum movimento que você não consegue realizar ou que dói muito.

Exames

O médico irá realizar um exame físico e se ele não for conclusivo provavelmente irá pedirá um raio-x, uma ressonância magnética ou uma ultrassonografia.

Tratamentos

Se a lesão for diagnosticada no começo o médico pode optar apenas por remédios para amenizar a dor e fisioterapia para devolver a mobilidade ao braço. Caso a lesão já tenha avançado, ele pode receitar medicamentos mais fortes para amenizar a dor (corticoide) e cirurgia.

As lesões completas do tendão não cicatrizam e são de tratamento cirúrgico.

Prevenção

É fundamental ter cuidado com movimentos  que tragam risco de queda.

A principal prevenção a essas lesões é manter os músculos do ombro o mais equilibrados possíveis.

.

Realizar exercícios de musculação orientados é uma boa alternativa para isso.

Referências

http://www.mayoclinic.com/health/rotator-cuff-injury/DS00192

http://www.mdguidelines.com/rotator-cuff-tear/

2) Instabilidade do ombro

O que é?

O ombro possui a articulação mais móvel do corpo todo. Justamente por essa mobilidade ele está mais propenso a lesões.

Sintomas

O principal sintoma é o deslocamento do ombro ou a sensação de que ele saiu do lugar.

Quando procurar um médico?

  • Sempre que houver um deslocamento completo (luxação) do ombro;
  • Quando o ombro parecer estar frouxo;
  • Quando ombro dói com frequência.

Causas

Os traumas são a principal causa dos deslocamentos , mas pessoas que são muito alongadas (flexíveis) podem deslocar o ombro.

Essas pessoas têm os ombros muito flexíveis, podem deslocar sem quedas ou traumas, apenas com movimentos leves, como abraçar ou manobrar um carro de marcha ré.

Complicações

Os deslocamentos contínuos podem causar danos a cartilagem  e esses danos levam a um desgaste precoce do ombro (artrose).

Outra complicação frequente é a não utilização do ombro e a limitação da pessoa às atividades do dia a dia e, principalmente, às atividades esportivas.

Essa limitação pode parecer no primeiro momento pouco importante, mas faz com que o ombro não machucado acabe sofrendo por ter que "trabalhar dobrado ", já que o ombro machucado está sendo poupado.

Preparando-se para a consulta

Para auxiliar seu médico no diagnóstico você pode trazer as respostas para as seguintes perguntas:

  • Quando foi a primeira vez que o seu ombro saiu do lugar?
  • Houve uma queda ou trauma grande quando o seu ombro saiu do lugar?
  • Quais atividades físicas você não pode fazer por causa do seu ombro?
  • O seu ombro já saiu do lugar dormindo ou abraçando alguém?

Exames

O exame físico quando o ombro é muito instável ou na fase que ele acabou de sair do lugar pode ser difícil de ser realizado. Nesses casos, o exame de ressonância magnética pode ajudar bastante a fechar o diagnóstico.

Nos casos onde o ombro saiu do lugar muitas vezes, as radiografias ou tomografias computadorizadas são muito importantes, pois se houver um desgaste na região anterior do ombro, o tratamento pode ser modificado.

Tratamentos

Atualmente os deslocamentos do ombro são cada vez mais tratados cirurgicamente.

Os tratamentos clínicos são reservados a pacientes mais velhos , com primeiro deslocamento e que tenham pouca demanda (atividade física) para o ombro.

Esses tratamento é feito com imobilização com tipoia, por volta de três semanas e, depois, com fisioterapia para ganho de força e confiança no ombro.

O tratamento cirúrgico hoje é feito através da técnica de artroscopia (cirurgia auxiliada por vídeo) , onde é feita a reparação da lesão ocasionada no deslocamento.

A lesão mais comum é conhecida como Lesão de Bankart que é o arrancamento do ligamento da borda óssea do ombro.

Prevenção

O principal tratamento preventivo é feito com fortalecimento muscular e um treino chamado de proprioceptivo (deslocamento rápido do ombro em varias direções )

3) Luxação acrômio clavicular

O que é?

A junta acrômio-clavícular fica entre esses dois ossos. Sua luxação geralmente é causada por uma queda. O acrômio é empurrado para baixo e a ponta da clavícula é direcionada para trás. Como resultado, os ligamentos são rompidos.

Sintomas

Dor, fraqueza muscular, impossibilidade de levantar o braço, dificuldade para movimentar o braço.

Quando procurar um médico?

Quando sentir dor no ombro, especialmente na clavícula.

Causas

A principal causa para a luxação é a queda em cima do ombro.

Complicações

Problemas nas outras estruturas do ombro, artrite, dor.

Preparando-se para a consulta

Para auxiliar seu médico no diagnóstico você pode trazer as respostas para as seguintes perguntas:

  • Você sofreu algum trauma recentemente
  • Há quanto tempo sente dor no ombro.

Exames

Após o exame físico você vai ser submetido a uma radiografia para determinar o grau da lesão.

Tratamentos

Nas lesões mais leves, o ombro deve er imobilizado. Se a lesão for grave é necessário cirurgia. Nos dois casos a fisioterapia é fundamental para a recuperação do movimento.

Prevenção

Cuidado ao praticar atividades físicas. Utilizar protetor especiais em esportes que permitem (futebol americano) e treino especifico de rolamentos (judô).

Referências

http://www.mayoclinic.com/health/separated-shoulder/DS00933

4) Luxação acrômio clavicular

O que é?

A osteólise lateral da clavícula é uma dor causada por desgaste ósseo na ponta da clavícula.

Sintomas

Dor e dificuldade para movimentar o braço, enrijecimento,  inflamação e sensação de peso na articulação.

Quando procurar um médico?

Ao apresentar dor e dificuldade para mover o braço deve-se procurar um médico.

Causas

Muitas vezes a osteólise é causada pela idade, mas algumas atividades relacionadas a levantar peso podem contribuir para essa condição.

Complicações

Infecção da articulação acrômio clavicular (ocasionada por lesões de pele –arranhões/ralados ou aplicações de injeções locais, perda dos movimentos, desgaste das juntas e  ruptura dos tendões.

Preparando-se para a consulta

Para auxiliar seu médico no diagnóstico você pode trazer as respostas para as seguintes perguntas:

  • Você sofreu algum trauma
  • Pratica alguma atividade que envolva levantar peso
  • Tem dor no local
  • Há quanto tempo sente essa dor
  • Sofre de artrite
  • Há histórico familiar de artrite

Exames

O primeiro passo é um exame físico. O médico pode requisitar um raio-x e dependendo do tipo de artrite  pode pedir também um exame de sangue para ter um diagnóstico mais preciso.

Tratamentos

O médico pode prescrever fisioterapia e medicação. Dependendo da gravidade da osteólise, pode ser necessário uma cirurgia.

Essa cirurgia é realizada com auxílio de vídeo (artroscopia) e consiste em ressecar (raspar) a ponta da clavícula, para que ela não encoste no osso que fica ao seu lado (acrômio).

Prevenção

O ideal é tomar cuidado com atividades que envolvam muito peso,  ter uma alimentação saudável e fazer exercícios para manter a integridade das juntas.

Os exercícios de supino reto e desenvolvimento costas, quando executados com muito peso ou de forma errada, podem aumentar a chance de ter esse tipo de lesão.

Referências

http://www.scoi.com/sholarth.htm

http://www.ucsfhealth.org/conditions/arthritis_of_the_shoulder/

5) Síndrome do Impacto

O que é?

É uma das causas mais comuns para dor no ombro em adultos. Ela resulta de uma pressão na musculatura do ombro por parte do osso escápula. Essa síndrome geralmente afeta atletas, por exemplo, tenistas.

Sintomas

Dor, dificuldade para movimentar o braço, perda da força no braço.

Quando procurar um médico?

Ao sentir dor, dificuldade para mover o braço e perda da força ou ao sofrer algum trauma no ombro.

Causas

A síndrome pode ser causada por atividades repetitivas e traumas.

Complicações

A principal complicação da síndrome é a perda da mobilidade do ombro. A maior complicação é a lesão completa do tendão.

Preparando-se para a consulta

Para auxiliar seu médico no diagnóstico você pode trazer as respostas para as seguintes perguntas:

  • Você sofreu algum trauma recente
  • É atleta
  • Pratica atividade que envolva esforço repetitivo.

Exames

O médico irá fazer primeiro um exame físico. Pedirá também um raio-x ou uma ressonância magnética para detectar a presença de líquido no local e fazer um diagnóstico conclusivo.

Tratamentos

Repouso, fisioterapia e aplicação de analgésicos no local. Caso essas medidas não surtam efeito, o médico pode optar por realizar uma cirurgia.

Prevenção

Cuidado em atividades físicas que envolvam esforço repetitivo ou que apresentem risco de trauma.

Referências

www.crefito5.com.br/web/downs/artigo_060706.doc

6) Fratura do úmero proximal

O que é?

A fratura é comum entre pessoas com idade mais avançada por causa do desgaste natural dos ossos.

Sintomas

O sintoma principal é a dor e limitação de movimento do ombro. Pode ocorrer inchaço, mas ele depende da gravidade da fratura.

Quando procurar um médico?

Ao sofrer alguma fratura na região, mesmo que ela não seja aparentemente grave. Em casos de idade avançada qualquer trauma nessa área pode causar uma fratura.

Causas

Pancadas na região. Em pessoas mais novas geralmente o trauma necessita ser grande para que ocorra a fratura. Em pessoas mais velhas um trauma pequeno pode levar à ela.

Complicações

Nem sempre a fratura é descoberta rapidamente e fragmentos do osso podem ficar alojados em outros locais. O ideal é fazer o tratamento o mais rápido possível para manter a integridade do ombro.

Preparando-se para a consulta

Para auxiliar seu médico no diagnóstico você pode trazer as respostas para as seguintes perguntas:

  • Você sofreu algum trauma recentemente;
  • Sofre de alguma doença nos ossos;
  • Sente alguma alteração de sensibilidade do antebraço ou na mão?;
  • Como vê ficar imobilizado por  3 – 4 semanas com uma tipoia.

Exames

O médico irá fazer um exame físico e pedir uma radiografia. Muitas vezes é necessário fazer mais de uma delas para chegar a um diagnóstico definitivo.

A tomografia computadorizada é reservada para casos mais complexos , onde é preciso estudar melhor a fratura para definir o tratamento.

Tratamentos

Se a fratura for simples, o médico pode imobilizar a área e receitar analgésicos. Caso a fratura seja mais complicada, o médico pode optar pela cirurgia. Após o tratamento é fundamental fazer fisioterapia para recuperar os movimentos do ombro.

As cirurgias tem como objetivo colocar os fragmentos ósseos na posição correta e permitir que o organismo faça a cicatrização/consolidação da fratura.

Esse tratamento pode ser feito com vários materiais diferentes. Atualmente as placas e parafusos são os mais utilizados.

As fraturas muito graves e em pacientes mais velhos podem ser tratadas com o uso de próteses.

Prevenção

Para jovens o ideal é tomar cuidado durante atividades propícias às quedas. Pessoas com idade mais avançada devem tomar as precauções para evitar osteoporose e manter a integridade dos ossos.

Referências

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-36162009000200004

http://www.mayoclinic.org

7) Fratura de clavícula

O que é?

Muito comum em crianças e adultos é a fratura do osso que liga dois ossos: esterno e omoplata.

Sintomas

Dor ao mover o ombro, inchaço, sensibilidade na área, rigidez ou incapacidade de mover o braço.

Quando procurar um médico?

Ao sofrer algum trauma e ter um dos sintomas descritos acima.

Causas

As causas mais comuns para a fratura da clavícula são quedas em cima do ombro, traumas durante atividades esportivas e acidentes de trânsito. Bebês também podem sofrer essa fratura durante o parto ou devido a quedas.

Complicações

Se a fratura não for tratada rapidamente a cicatrização pode ficar comprometida, em especial em adultos.

Preparando-se para a consulta

Para auxiliar seu médico no diagnóstico você pode trazer respostas para perguntas como: você sofreu algum trauma recente?

Exames

Primeiro o médico vai realizar um exame físico e depois irá pedir uma radiografia para confirmar o diagnóstico.

Tratamentos

Imobilização, medicação para dor e dependendo da gravidade da fratura cirurgia. Após o tratamento inicial é fundamental fazer fisioterapia para recuperar os movimentos.

Prevenção

Tomar cuidado nas atividades físicas de adultos e crianças pequenas.

Referências

http://www.mayoclinic.com/health/broken-collarbone/DS01184